quinta-feira, 12 de abril de 2012

O ministério de cada cristão (estudo nº 02)




Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas dAquele que os chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz (1Pe 2:9, NVI).

Leituras da semana: Ef 4:12; 2Co 5:15-20; Jo 4:35-41; 1Ts 1:5-8; At 14:27

Pensamento-chave: Muitas vezes, evangelismo e testemunho são vistos apenas como o trabalho do pastor. Essa atitude está equivocada.

De acordo com Pedro, o povo de Deus é escolhido, chamado para ser “um sacerdócio real”. Visto que os sacerdotes recebiam um ministério, concluímos que, se somos chamados para o “sacerdócio”, também temos um ministério. No entanto, devemos entender que não somos chamados apenas para realizar um ministério. Acima de tudo, Deus está nos chamando para um relacionamento com Ele, e é por causa desse relacionamento que somos levados a compartilhar as grandes coisas que Deus fez, e está fazendo, por nós. Essa é a essência do testemunho pessoal.

Cada um de nós, portanto, tem um ministério pessoal a realizar, e isso envolve anunciar as grandezas dAquele que nos chamou “das trevas para a Sua maravilhosa luz”.

Nesta semana, examinaremos o conceito de que “todo cristão tem um ministério” e veremos como a experiência de cada pessoa contribui para o ministério geral da igreja. Perceberemos que cada cristão tem um papel a desempenhar na obra de alcançar pessoas e no evangelismo.

Domingo                          O ministério de cada cristão


Muitas vezes, cristãos lamentam que não são talentosos o suficiente para fazer algo significativo para Deus. Embora certamente o diabo goste que pensemos dessa forma, a Bíblia afirma que todos os cristãos têm um ministério concedido por Deus. Precisamos saber qual é esse ministério e, pela graça de Deus, saber usá-lo para Sua glória.

1. Qual é a função do ministério dos cristãos? Qual deve ser o resultado desse serviço?

com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo Ef 4:12

15  E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.
16  Assim que, nós, daqui por diante, a ninguém conhecemos segundo a carne; e, se antes conhecemos Cristo segundo a carne, já agora não o conhecemos deste modo.
17  E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.
18  Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação,
19  a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação.
20  De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus. 2Co 5:15-20

Paulo diz claramente que os santos devem ser habilitados para um ministério. Todos os que foram reconciliados com Deus através do sacrifício de Jesus recebem o ministério da reconciliação e são embaixadores de Cristo. Um embaixador representa pessoalmente um soberano ou chefe de Estado. Esse conceito enfatiza a relação pessoal entre Cristo e todos os que foram reconciliados com o Senhor, enquanto levam ao mundo a mensagem de Seu amor e graça.

Há muita confusão a respeito da palavra ministério, que é vista hoje como algo que o pastor faz. Afinal, ele está “no ministério”. Embora alguns que fazem parte do ministério pastoral tenham áreas específicas de atuação, as Escrituras afirmam categoricamente que parte do trabalho do pastor é preparar os cristãos para um ministério pessoal.

O Novo Testamento demonstra que os primeiros cristãos compreendiam o conceito do ministério de cada cristão. Onde quer que fossem, e em quaisquer circunstâncias em que se encontrassem, eles pregavam sobre o Senhor Jesus.

1 E Saulo consentia na sua morte. Naquele dia, levantou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém; e todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judéia e Samaria.
2  Alguns homens piedosos sepultaram Estêvão e fizeram grande pranto sobre ele.
3  Saulo, porém, assolava a igreja, entrando pelas casas; e, arrastando homens e mulheres, encerrava-os no cárcere.
4  Entrementes, os que foram dispersos iam por toda parte pregando a palavra. At 8:1-4

Há outra forma pela qual Jesus mostra que todos temos um ministério especial para realizar. Ele afirmou que não veio para ser servido, mas para servir

tal como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.  Mt 20:28

Pois qual é maior: quem está à mesa ou quem serve? Porventura, não é quem está à mesa? Pois, no meio de vós, eu sou como quem serve. Lc 22:27

Ele disse que Seus seguidores também devem ser servos

Mas o maior dentre vós será vosso servo. Mt 23:11

26  Não é assim entre vós; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva;
27  e quem quiser ser o primeiro entre vós será vosso servo; Mt 20:26, 27).

Se isso não é ministério, então, o que é?

Jesus não estava simplesmente ordenando que fôssemos servos, mas estava nos levando a entender que o ministério do servo é o resultado da nossa ligação com Ele. Esses versos descrevem a vida da pessoa que tem comunhão com Jesus Cristo, o servo sofredor. Eles também afirmam que estar em Cristo é continuar Seu ministério.

Você está disposto a servir aos outros? É a sua inclinação natural, ou você tende a tentar obter vantagens dos outros em vez de servi-los? Como você pode melhorar sua atitude de serviço?



Um comentário: