domingo, 10 de maio de 2009

Resumo - Estudo sobre a Graça de Deus



Texto-chave: Romanos 5:8   -  "Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores."


I. Compreendendo a graça (Is 53)

A. Jesus é o ponto central de todo o Antigo Testamento. O que este fato nos diz sobre a importância da graça e da salvação na mensagem de Deus para nós?


B. Ele “levou sobre Si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu” (
v. 12). É pelo Seu sofrimento, em nosso favor, que podemos alcançar a vida eterna. Essa mensagem parece ser só para você? Por quê?


II. Aceitando a graça (Ef 2:8)  -  "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; "


A. A maior notícia sobre a graça é que ela é gratuita. Para muitos, esse é um conceito difícil de compreender. Deus reconheceu essa dificuldade e usou muitas ilustrações diferentes para nos ajudar a entender melhor esse dom. Como você se relaciona com a graça?


B. Como você se sente com a ideia de graça? Você se sente culpado por aceitar esse dom imerecido? Você se sente seguro na promessa da vida eterna? Você é grato pelo amor de Deus? Explique. O que suas respostas lhe dizem sobre seu relacionamento com Deus?


III. Transformados pela graça (1Co 15:10)  -  "Mas, pela graça de Deus, sou o que sou; e a sua graça, que me foi concedida, não se tornou vã; antes, trabalhei muito mais do que todos eles; todavia, não eu, mas a graça de Deus comigo."


Assim como a graça transformou Paulo, pode transformar você. Deus nos pede que creiamos em Seu dom e o aceitemos. Como a graça transformou você?


Resumo: Cristo morreu a fim de que pudéssemos ter a vida eterna. Sem Ele, estaríamos perdidos.


Conceito-chave: Só a graça de Deus tem a capacidade de transformar nossa vida marcada pelo pecado.

Chega a ser assombroso o potencial da fotografia digital para transformar o que vemos. Um fotógrafo digital pode tomar uma imagem defeituosa e transformá-la em algo perfeitamente belo. A pele pode ser disfarçada para parecer sem defeito. Dentes partidos podem ser preenchidos para parecer inteiros, e dentes separados podem ser aproximados. Sinais ou verrugas podem ser apagados tão facilmente quanto o lápis no papel; rugas podem ser removidas completamente. As sombras podem ser removidas de um retrato, e um nariz torto pode ser endireitado. De fato, a maioria das fotos sem defeito que vemos foram corrigidas digitalmente. (Este é um dos motivos por que nunca vamos parecer tão fabulosos quanto as pessoas nos anúncios, por mais que tentemos.)


A graça de Deus em nossa vida atua de modo muito semelhante às fotografias digitais. No entanto, por mais poderosa que seja a fotografia digital, ela só muda a aparência, não a coisa em si. Mas, quando implanta Seu caráter em nós, Deus nos transforma à Sua semelhança. A aceitação de Jesus como nosso Salvador cobre nossas manchas e defeitos e nos apresenta perfeitos diante de Deus. A transformação é também mais profunda. A graça de Deus tem a capacidade de remover nossas marcas espirituais a fim de nos restaurar à imagem original de Sua perfeita semelhança.


Pense nisto: O olho de Deus é como a lente da máquina fotográfica, que não perde nada, captando-nos como somos. Mas, apesar do que vê, Ele quer nos transformar naquilo que devemos ser. À semelhança de uma máquina fotográfica digital, como a graça nos restabelece à Sua semelhança? O que significa ser semelhantes a Jesus?


Comentário bíblico


I. Lugar de trocas


Rm 6:23"porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor." 


Hb 9:22  - "Com efeito, quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e, sem derramamento de sangue, não há remissão."


Romanos 6:23 declara que o salário do pecado é a morte, e Hebreus 9:22 diz que “sem derramamento de sangue, não há remissão” dos pecados. Consequentemente, quando nossos primeiros pais pecaram, algum sangue precisou ser derramado como pagamento da dívida do pecado. O único ser qualificado para essa posição era Jesus. De boa-vontade, Ele Se ofereceu como voluntário para pagar a dívida.


“Assim que passou a haver pecado, passou a haver um Salvador. Cristo sabia que teria que sofrer, mas Se tornou substituto do homem. Assim que Adão pecou, o Filho de Deus Se apresentou como penhor da raça humana” (Comentários de Ellen G. White, SDA Bible Commentary, v. 1, p. 1.084).


Pense nisto: Por que o sangue é o único meio para purificar ou cancelar os pecados? O que simboliza o derramamento de sangue? Por que Jesus era o único qualificado para pagar a dívida do pecado?


II. Qual é o seu valor?


(1Pe 1:18, 19.) - "sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo,"


De acordo com um artigo recente publicado na Revista Fortune, em outubro de 2007, o índio magnata Mukesh Ambani ultrapassou o bilionário mago mexicano das telecomunicações Carlos Slim, o americano Bill Gates e Warren Buffett no posto de número um dos homens mais ricos do mundo. Alguns dizem que a posição de Ambani como o mais rico do mundo é só no papel. Com o aumento e a queda do mercado de ações, os analistas avisam que a estrela de Ambani é de curta duração.


Mas, tão rico quanto Ambani, Slim, Gates e Buffett juntos, a pessoa mais pobre na Terra vale muito mais aos olhos de Deus. Além disso, nosso valor não está fundamentado em algo tão variável quanto a economia mundial, mas em algo infinitamente mais sólido: o sangue de Seu Filho, a garantia de Sua graça.


Pedro nos lembra que não fomos comprados com coisas corruptíveis e perecíveis, nem mesmo com prata ou ouro, mas com o sangue precioso de Jesus. O sangue de Jesus nos traz muito mais que a mera riqueza material. Nos traz sob a direção do Espírito, uma vida renovada, cheia de paz e felicidade, apesar de nosso presente e das circunstâncias temporárias.


Pense nisto: Por causa do pecado, temos uma “data de vencimento”. Nós fracassamos. Cometemos erros. Roubamos. Matamos. Mentimos. Mas, apesar dessas falhas, Deus nos ama como recipientes dignos das riquezas eternas. Por quê? Como o sangue de Jesus paga a nossa dívida do pecado e enriquece espiritualmente nossa vida?


III. Quem é quem?


(2Co 3:16-18.) - "Quando, porém, algum deles se converte ao Senhor, o véu lhe é retirado. Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade. E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito." 


Se você ouvir por tempo suficiente a voz gravada de alguém, com muita probabilidade você começará a falar como essa pessoa. Aqueles que vivem próximos uns dos outros por longos períodos começam a agir de forma semelhante. Não é segredo: a associação traz mudanças.


Quando contemplamos a morte de Jesus, vemos o amor de Deus e Sua glória. A glória de Deus é Seu caráter. Quando contemplamos Seu caráter, somos transformados pelo Espírito Santo e nos tornamos semelhantes a Ele. Então, nos tornamos quadros vivos da graça.


Pense nisto: Como a Bíblia define o caráter de Deus? O que significa se tornar um quadro vivo da graça de Deus? Como a contemplação da morte e ressurreição de Jesus nos ajuda a atingir essa transformação?


IV. Fermento, graça e você


(Gl 2:20.)  -  "...logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim."


Assim como o fermento transforma a massa de pão, a morte de Cristo na cruz – a graça de Deus em ação – atua como agente de mudança em nossa vida, levando-nos a erguer-nos sobre o pecado. Leia Gálatas 2:20“Este é o segredo de uma vida cristã bem-sucedida – Cristo habitando e vivendo em nós a mesma vida perfeita que viveu aqui na Terra” (SDA Bible Commentary, v. 6, p. 951).

Pense nisto: O que significa viver a mesma vida perfeita que Jesus viveu? Significa que, de repente, vamos deixar de cometer erros ou seremos incapazes de cometê-los nesta vida? Explique. Qual é a única maneira de a vida de Cristo ser vivida por nosso intermédio? Como Jesus habita dentro de nós?


Ilustração

Evidentemente, uma bola de massa com fermento cresce e fica maior que a massa não fermentada. A graça de Deus opera de maneira quase idêntica. A graça ativa o crescimento de nossa vida espiritual. Todos na Terra são objetos da graça de Deus. Embora Sua justiça exija a pena de morte para a humanidade, Sua misericórdia intercede por nós, concedendo-nos uma moratória. Isso é graça.


Infelizmente, o pecado também tem suas características fermentadoras. Um pouco dele, diz a Bíblia, “pode levedar” ou fazer crescer “toda a massa” que é nossa vida. A única esperança que temos contra o poder levedador do pecado é a graça de Deus.


Os que aceitam Jesus como seu Salvador recebem a misericórdia e o perdão de Deus para seus pecados e, enquanto pedem perdão, continuam a recebê-lo. Isto também é graça. Então, como o fermento faz a massa crescer, da mesma forma, os que aceitaram a graça de Deus devem crescer sobre o pecado e viver uma vida transformada, diferente da antiga vida.


Perguntas para reflexão


1. Em que áreas de minha vida estou exibindo a graça de Deus? Como a graça nos ajuda a crescer sobre o pecado em nossa vida? Dê exemplos específicos.


2. Em que áreas a graça de Deus precisa ser manifesta mais claramente na igreja? Como podemos permitir que a graça ponha seu poder transformador em ação em nós como indivíduos?


Uma parábola de graça


Pense nesta parábola: Um homem cai de um barco à noite. Quando sua cabeça surge sobre a água, o barco já está longe. Água e céu são igualmente escuros. Ele não pode ver nada. Ele grita, mas ninguém responde. O homem é um bom nadador, mas, depois de várias horas em um mar revolto, seus braços estão muito cansados para continuar nadando, e seu corpo está entorpecido pelo frio. Exausto, ele fecha os olhos, flutuando de costas. Uma onda repentina o joga para baixo. Ele braceja desesperadamente até a superfície, tomando um sorvo desesperado de ar, antes que a água o devore novamente. Dessa vez, a cabeça dele vai à superfície. Mas um barco salva-vidas o alcança antes que ele se afogue. A tripulação tira da água seu corpo inconsciente. Outro barco aparece e leva a tripulação, mas o homem é deixado só, semi-inconsciente, no barco salva-vidas, em mar aberto com uma garrafa de água e comida suficiente para três dias.


Pense nisto: A maioria das histórias de salvamento não termina assim. Afinal, seria uma tremenda tolice salvar alguém da morte só para deixá-lo a morrer de fome! Mas se Deus tivesse apenas entregado a raça humana à própria sorte quando pecou, o resultado para nós não teria sido muito diferente do destino quase certo do homem no barco salva-vidas: Ele foi temporariamente salvo do afogamento, mas não lhe foram dados comida nem água suficientes para salvar a vida.


Tipicamente, em um salvamento bem-sucedido, a vítima é puxada ou levada para a praia e recebe toda a atenção médica necessária até ficar restabelecida. Deus não fez nada menos em nosso favor. Em vez de nos abandonar, Ele enviou Jesus, pessoalmente, para responder ao nosso apelo angustiado. Jesus veio não só para nos impedir que nos afogássemos em nossos pecados, mas para nos conduzir por todo o caminho até as praias da vida eterna.


Perguntas de discussão


Assim como a Bíblia usa imagens verbais para representar a verdade, os elementos dessa história representam aspectos diferentes da graça. Identifique os seguintes:

  • Quem é o nadador? Como somos semelhantes ao nadador?
  • O que representa o barco?
  • O que simboliza o nadador ao ser levado para a praia?

A graça de Deus nos salva do pecado, tornando-nos inocentes diante de Deus. Porém, a graça de Deus continua a trabalhar em nossa vida para nos ajudar a tornar nosso caráter semelhante ao dEle.


Tente fazer isto: 


1. Você pode pensar em alguém que o ofendeu? Então, peça a Deus que lhe ajude a mostrar Sua graça e ofereça o perdão a essa pessoa. Peça que Deus o ajude a perdoar essa pessoa em seus pensamentos e em suas ações.


Texto extraído de: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/licoes/adultos/2009/frlic722009.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário